Ser Babysitter: um testemunho na primeira pessoa

Publicado em 2019-07-16

Babysitter-educacao-infantil-master-d

 

Muitos avós cada vez mais mantém a sua atividade profissional até mais tarde e os pais muitas vezes têm horários complicados. Por isso, crescem as dificuldades quando falamos de conseguir alguém que fique com as crianças. Por outro lado, muitos pais pretendem um acompanhamento mais personalizado para os seus filhos e alguém com formação na área terá certamente vantagem.

Saber o que é ser babysitter é fundamental porque não se trata apenas de ficar com as crianças, há que ter vocação! E a chave para alcançar um futuro profissional de sucesso é, sem dúvida, unir a oportunidade e a paixão.

É, assim, essencial reconhecer as oportunidades, compreender as demandas do mercado e sentir um apelo interior pela área da Educação, pelo cuidado e pelo carinho e querer participar ativamente no desenvolvimento da criança.

Paixão: Aquilo que o move e motiva a “sede de conhecimento”

 

Quem melhor do que alguém que já trabalhou nesta área para falar deste tema? A e-Tutora das formações na área dos Cuidados Infantis e Geriátricos, Daniela Fonte partilha connosco alguns excertos da entrevista com Rosana Volpati. A Rosana foi babysitter e descreve a sua experiência como a melhor da sua vida.

 

O que é para si ser babysitter?

A principio não tinha formação que fosse direcionada para a profissão, para o “saber fazer”, isto revelou-se de extrema importância para que pudesse desempenhar a minha função e dar aos pais o sentimento de confiança que eles tanto procuram.

Ser peça fundamental no desenvolvimento da criança é muito mais que o típico tomar conta – é acompanhar, é conhecer as suas necessidades e ser capaz de responder às mesmas de modo desafiante e criativo.

Considera que a formação é essencial? 

Trabalhei num infantário com crianças dos 3 meses aos 5 anos. Aqui, a formação foi ainda mais que fulcral, pois todos os conhecimentos que temos sobre educação e desenvolvimento são precisos para que possamos potenciar ao máximo a aprendizagem das crianças que temos a nosso cargo.

Como avalia a sua experiência como Babysitter?

Trabalhar com crianças será sempre o melhor trabalho que fiz na vida. Não podia deixar de me sentir realizada com todos os sorrisos, abraços e uns quatro ou cinco presentes em forma dos mais bonitos desenhos que levava comigo!

 Babysitter, Rosana Volpati

Entrevista por Daniela Fonte, e-Tutora do Curso de Aux. Educação Infantil e Babysitting

 

Mais nascimentos maior procura de profissionais na área dos cuidados infantis

babysitting-master-d-cursos
Os nascimentos atingiram, no primeiro trimestre de 2019, o valor mais alto desde há 7 anos. Com mais de 21 mil bebés nascidos neste período, o aumento é de 5% face ao período homólogo de 2018. Veja o artigo no Portal do Serviço Nacional de Saúde.

Ainda segundo o Jornal Observador, no ano de 2018, nasceram em Portugal cerca de 87 mil bebés. É já um significativo aumento em relação ao ano anterior.

Para concretizar esse futuro a Master D contempla na sua oferta formativa o Curso de Auxiliar de Educação Infantil e Babysitting onde são abordados todos os dados, mistérios e curiosidades do desenvolvimento da criança, sendo um agente ativo na promoção do seu crescimento, nas diferentes saídas profissionais possíveis.

Que saídas profissionais pode encontrar?

Algumas das saídas profissionais para quem elege a área da Educação Infantil a sua profissão são:

  • Auxiliar de Educação Infantil
  • Babysitter
  • Ama, Monitor
  • Animador

A formação traz sempre uma vantagem competitiva quando se trata de conseguir o seu emprego. Assim, na Master D terá um acompanhamento personalizado e diferenciadas atividades dinâmicas. Irá não só construir os seus conhecimentos específicos, como ainda desenvolver o seu perfil profissional, destacando-se num mercado cada vez mais competitivo.

Através do Campus Virtual Master D tem acesso aos conteúdos teóricos essenciais à sua formação, exercícios e exames. Por outro lado, poderá ainda marcar as suas vindas ao seu Centro Formativo agendando com o seu Preparador ou ainda contactar com o seu e-Tutor.

Está preparado para agarrar a sua oportunidade?

2 comentários a “Ser Babysitter: um testemunho na primeira pessoa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *