• Partilhar:
Vitrinismo - o que é e porque é tão necessário?

O vitrinismo surge hoje como uma profissão de grande importância. Uma montra atractiva é fundamental para levar os consumidores a entrarem na loja.O vitrinismo surge hoje como uma profissão emergente que alia uma vertente artística com técnicas de publicidade e vendas. Quem trabalha na área sabe que as competências necessárias para exercer a função são muito mais do que ter apenas (bom) gosto pela decoração.

 

No fundo é o vitrinista que traz as estratégias de publicidade para a vitrine, que, por sua vez impulsiona as vendas no momento. Quem nunca reparou numa montra atractiva e que se diferencia das demais? Quem nunca se sentiu tentado a entrar numa loja por ver um qualquer produto na vitrina?

 

São os vitrinistas que pensam em todos os pormenores e que nos fazem sentir tudo isso.  O vitrinismo surge hoje como uma profissão de grande importância. Uma montra atractiva é fundamental para levar os consumidores a entrarem na loja.

 

Vitri… quê?

Montra original com motivos natalíciosA profissão de vitrinista e decorador de loja é relativamente recente. No entanto, as vitrinas já têm raízes histórias que remontam até ao séc. XII. Tudo começou com os mercados e zonas comerciais árabes na Europa. As mercadorias eram expostas na rua para atrair mais clientes, objectivo que se mantém até hoje. Só no séc.XX, com o aparecimento dos centros comerciais e com o consequente crescimento da competitividade é que a vitrina passou a ser vista como publicidade.

Passou a dar-se mais importância ao factor estético em vez de apenas mostrar o que a loja vendia. As montras passaram também a ser iluminadas à noite beneficiando de maior exposição. Com o crescimento de uma sociedade que consome em grande escala, a importância das montras foi igualmente aumentando. Para seduzir o público, o factor cenográfico e estético são os protagonistas.   

 

 

 

 

 

A importância do vitrinista/ decorador de lojas

Interior de uma loja arrumada. A decoração de lojas também faz parte do vitrinismoJá se sabe que a publicidade, o design de produto e o merchandising são focos mais que importantes para o sucesso de vendas. Porém, não se pode esquecer do papel do vitrinista/ decorador de loja. Esta figura é igualmente fundamental para o sucesso: é ela que relaciona a procura de um certo produto com a oferta e leva às vendas no momento. Uma montra atractiva é meio caminho andado para atrair mais consumidores para a loja. O ambiente da montra está relacionado com o produto e com o que a marca quer que o consumidor sinta.

 

Uma montra bem conseguida faz com que os produtos se tornem imensamente desejados. Só depois entra a decoração da loja: num estabelecimento desarrumado e desorganizada poucas são as pessoas que querem ver os produtos. A decoração tem o poder de atrair os consumidores para um determinado produto ou até de os fazê-los criar uma relação de conforto com a marca.   

 

 

 

 

O que faz, então, um vitrinista/ decorador de loja?

Mulher com sacos e e caixas de compras em frente a uma montraO vitrinista/ decorador de loja é um profissional qualificado que deve ter sobretudo competências artísticas. Ao contrário de um decorador de interiores (função que um vitrinista também pode desempenhar), o profissional de vitrinismo deve trabalhar para expor o produto de forma atractiva. É essa pessoa que traz a estratégia publicitária para dentro da loja e faz com que tudo funcione. Ser-se vitrinista/ decorador de loja não é meramente arrumar o espaço. É muito mais do que isso, é dar uma identidade ao estabelecimento para o qual trabalha. Como capacidades essenciais para um bom desempenho, esse profissional deve saber decorar, compor, criar e vender de forma artística. Tudo o que está exposto dentro da loja, assim como na montra, deve ser pensado para ser estético e funcional. No final tudo deve ser harmonioso e criar algum tipo de sensação no consumidor. O vitrinista/ decorador de loja deve ter em conta as ideias e as expectativas do cliente para quem está a trabalhar. Para além disso, este profissional deve conseguir encontrar soluções para que as ideias do cliente sejam postas em prática de forma pragmática. Estes profissionais criativos podem vir a trabalhar no comércio local e de rua, em centros comerciais, em cadeias de lojas e em stands de exposições. Em todos estes locais, o trabalho do vitrinista deve ser adequado ao tipo de loja, produto, público-alvo, entre outros.   

 

O porquê da formação

Duas mulheres vitrinistas/ decoradoras de loja a trabalharem numa loja.O facto de esta ser uma profissão criativa não quer dizer que dispense habilitações. Nem sempre é só preciso ter jeito, o conhecimento é sempre uma mais valia. Existem certos aspectos técnicos e artísticos ligados à área que não se conseguem sem formação:

 - Ter noção dos materiais e elementos para a decoração de interiores;

 - Conhecer as técnicas de composição para distribuir os materiais de forma harmoniosa;

 - Dominar a cor e iluminação

 - Reconhecer a importância da montra nas vendas de produto

 

O vitrinismo é uma profissão crucial para aumentar as vendas de um dado estabelecimento. Ser-se vitrinista não é apenas decorar uma montra para que ela fique bonita. É aliar a estética às estratégias de publicidade e marketing. É mostrar todos os benefícios de um produto e fazer com que os consumidores o queiram comprar.   

 

 

Se acha que a área da decoração é a profissão ideal para si, já pensou em fazer um curso de Decoração de Interiores, por exemplo? Invista em si e no seu futuro profissional.

Decoracao Interiores - Banner  

Artigos relacionados

Comentários

28 de Setembro de 2018Catiza Vaz
Eu nunca mais tiro um curso com a vossa empresa, a 7 anos tirei técnica de farmácia e vim a saber k não é creditado pela ANF, dinheiro ao lixo.
E não recomendo a vossa escola.
Responder
15 de Outubro de 2018masterd
Boa tarde, Catiza

Lamentamos que tenha passado por uma experiência menos boa na Master D e para nós é muito importante saber o que correu melhor e pior no percurso dos nossos formandos para que possamos crescer e melhorar o nosso serviço.

A profissão Técnica Auxiliar de Farmácia, a qual não dispomos no nosso leque de formações, é regulamentada e exige uma formação própria distinta da que a Catiza realizou (Deliberação nº 396/2017). A formação que frequentou na Master D foi a de Auxiliar de Parafarmácia.

Se necessitar de mais esclarecimentos, estamos ao seu dispor.

Atenciosamente,
Master D
Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes:

Categorias:

Conteúdos em Destaque:

Siga-nos:

Últimas notícias

Sobre a Master.D