• Partilhar:
Estamos a envelhecer. Como nos prepararmos para isso?

Em 1967, Paul McCartney falava dos seus futuros 64 anos de uma forma que pode parecer-nos exagerada para os dias atuais: “Will you still need me? Will you still feed me when I’m 64?” (Ainda irá precisar de mim? Ainda irá alimentar-me quando eu tiver 64 anos?)

De facto, o ex-Beatle já cumpriu 79 anos, ainda faz digressões pelo mundo e consegue alimentar-se muito bem, obrigado. É inclusive uma das celebridades mais preocupadas com a causa animal: ele é vegetariano desde 1975.

Mas a longevidade de McCartney não é um exemplo isolado. Os portugueses estão a passar por um processo semelhante e, se já éramos um país de idosos, esta realidade está a ficar cada vez mais evidente.

Segundo a PORDATA – Base de Dados de Portugal Contemporâneo, em 2019 a esperança média de vida de homens e das mulheres era de 81 anos. As mulheres viviam mais, chegando quase aos 84 anos, enquanto os homens viviam menos, pouco mais de 78. envelhecimento populacional

Se comparamos estes números com os da década de 1960, vemos como o panorama evoluiu: os homens viviam quase 61 anos e as mulheres mais de 66.

A questão é que, futuramente, a combinação envelhecimento populacional + diminuição da natalidade poderá gerar resultados impactantes.

Segundo o INE – Instituto Nacional de Estatística, nos próximos 50 anos teremos 300 idosos por cada 100 jovens. Atenção: em 1961, eram 27 idosos para cada 100 jovens.

É um facto: estamos a envelhecer. Mas será que sabemos lidar com isso? Será que teremos profissionais preparados para cuidar de nós no futuro?

Se depender de nós, sim. Ou melhor, para a Master D são necessários cada vez mais profissionais como estes o quanto antes.

A Master D está atenta aos problemas e às mudanças da sociedade e, por isso, investe nas formações na área da geriatria. Faremos agora mais sobre cada uma delas.  

 

Formações para lidar com o envelhecimento 

Quantas vezes vemos filhos que querem ajudar a cuidar dos pais já idosos, mas que não o conseguem fazer?

Pode ser um sentimento de frustração, pelo que contar com o apoio de um cuidador de idoso é essencial para as famílias com menos recursos.

Uma vez que os portugueses estão a envelhecer cada vez mais, estes profissionais tornam-se mais requisitados e, consequentemente, poderá usufruir de melhores oportunidades de trabalho.

Há ainda os auxiliares de saúde que pretendem especializar-se em cuidados com os idosos, pois sabem que estes podem necessitar de mais assistência.  

Não importa o histórico profissional dos que querem aprender a cuidar dos idosos, o que é preciso é ter empatia e capacidade de esforço.

Afinal, o dia a dia profissional pode trazer alguns desafios e problemas. A Master D dispõe de dois cursos ideais para quem tem vocação e quer vir a trabalhar nesta área. 

Curso de Auxiliar de Geriatria

Recomendamos o Curso de Auxiliar de Geriatria da Master D Portugal aos que pretendem aprender ou atualizar os seus conhecimentos sobre a assistência e apoio à terceira idade.

Esta formação pode ser feita totalmente online ou de forma semipresencial nos centros formativos de Lisboa, Porto, Coimbra e Faro.

Os formandos da Master D ficam altamente preparados e qualificados para realizar todas as tarefas inerentes à profissão, tais como: as atividades básicas da vida diária dos idosos num lar; os procedimentos de atuação perante uma situação de urgência; o contacto com a rede de apoio para os idosos através dos serviços de apoio domiciliário e da teleassistência, entre outros.

Dessa forma poderão trabalhar como auxiliar de geriatria, auxiliar de apoio domiciliário/ajudante familiar, ajudante de lar e cuidador de idosos. Estes serviços podem ser prestados em lares de idosos, centros de acolhimento temporário, centros de dia, serviço de apoio domiciliário e centros de noite.

Curso de Auxiliar de Saúde com Especialização em Geriatria

O Curso de Auxiliar de Saúde com especialização em Geriatria da Master D é ideal para quem quer tornar-se num auxiliar de saúde e aprofundar os conhecimentos de geriatria.

Ou seja, para quem procura ampliar as suas oportunidades profissionais ao mesmo tempo que adquirem habilidades a nível do cuidado de idosos, este é o curso certo.

Para potenciar ainda mais as suas valências, os formandos da Master D são desafiados com problemas que envolvem a profissão, tais como: a saúde na velhice, o funcionamento das instituições; os procedimentos para o acompanhamento do idoso, entre outros.

Após a conclusão do curso, poderão trabalhar, por exemplo, como auxiliares de saúde e de geriatria, ajudantes de lar e cuidadores de idosos. Essas funções poderão ser desempenhadas em hospitais, centros de saúde, lares de terceira idade, unidades de cuidados domiciliários e muito mais.

Cursos para trabalhar com idosos

Estas formações não são apenas indicadas para quem trabalha na área da geriatria, estes cursos são recomendados também a quem quer cuidar dos seus familiares idosos da melhor forma possível.

Afinal, muitas vezes vemos que o amor sobra, mas faltam as técnicas. Se pensa que esse é o seu caso, estude e aprenda com os melhores profissionais da área. Uma especialização é um investimento para a vida e, provavelmente, a nossa será bastante longa.

Permita-se crescer e alçar vôos mais altos na sua vida pessoal e profissional. Escolha a Master D e comece já hoje a mudar o seu futuro.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes:

Categorias:

Conteúdos em Destaque:

Siga-nos:

Últimas notícias

Sobre a Master.D