• Partilhar:

A produção de energia solar foi a que gerou mais empregos

Fontes de energia solar e eólica Há já alguns anos que acompanhamos a intensificação dos debates sobre a importância de cuidarmos do meio ambiente, tanto através da reciclagem do lixo doméstico e da mudança de hábitos de consumo, como a nível empresarial, sobretudo no desenvolvimento de fontes de energia que não agridem a camada do ozono, como fazem os combustíveis fósseis. Felizmente, o que se vê, até mesmo a nível nacional, é uma constante evolução dos investimentos e dos retornos sobre as fontes de energia renováveis, como a energia eólica e solar.

Segundo a Associação de Energias Renováveis (APREN), março de 2018 foi um mês histórico para o país, já que, pela primeira vez, as fontes de energias renováveis foram capazes de suprir as necessidades de consumo mensais de Portugal Continental. Neste mesmo ano, também de acordo com a APREN, a produção de energia renovável permitiu poupar 1,2 milhões de euros na importação de gás natural e carvão (combustíveis fósseis) e a redução de 12 megatoneladas de CO2 a nível continental. Ou seja, há um cenário positivo para o meio ambiente em Portugal. Mas e a nível do mercado, estas novas energias têm solucionado problemas de desemprego?

Na Master D acreditamos que sim, e há dados que justificam o nosso otimismo. Ainda segundo a APREN a produção de energia solar foi a que gerou mais empregos, registando, entre 2014 e 2018, uma média de 10 colaboradores por MW instalado. Este valor é 5 vezes superior ao da fonte hídrica. Ainda sobre as Fontes de Energia Renováveis (FER), a estimativa é de que, até 2030, mais de 160 mil pessoas estejam a trabalhar neste setor. Portanto, se pretende especializar-se numa área que está em expansão e que respeita o meio ambiente, a Master D soluciona este problema com o Curso de Energia Solar.

Como trabalhar com Energia Solar

Esta é uma área que requer conhecimentos técnicos muito específicos e uma boa formação fará a diferença na altura de procurar emprego. Assim, é fundamental dominar algumas temáticas como:
  • Metrologia oficinal;
  • Eletricidade;
  • Instalações elétricas;
  • Tecnologia e mecânica dos materiais;
  • Processos de fabrico e corrosão dos materiais;
  • Pneumática;
  • Higiene, saúde e segurança no trabalho;
  • Energias renováveis e não renováveis;
  • Energia solar e eólica;
  • Instalações fotovoltaicas;
  • Constituintes das instalações fotovoltaicas.
  • Dimensionamento de instalações fotovoltaicas;
  • Constituição, instalação e execução dos sistemas AQS.
Estas são algumas das temáticas gerais da formação em Energia Solar da Master D que é realizada na modalidade b-learning. Ou seja, formação a distância com sessões presenciais e sessões práticas para que saiba realmente como fazer.

Problemas solucionados pelo Curso de Energia Solar da Master D

Na opinião dos formandos da Master D, este curso ajuda a resolver problemas práticos que poderão encontrar no quotidiano da profissão. Ao longo desta formação são ensinados: os princípios de eletricidade dos sistemas solares fotovoltaicos; os diversos tipos de energias renováveis, o seu funcionamento e potencial de aproveitamento; a normativa pela qual as instalações solares se regem; entre muitos outros conhecimentos que ajudam os formandos da Master D a solucionarem os problemas quotidianos da profissão. Assim os formandos tornam-se aptos a atuar como orçamentistas e instaladores de Sistemas Solares Térmicos e Sistemas Solares Fotovoltaicos; colaboradores no dimensionamento e manutenção de Sistemas Solares Térmicos e de Sistemas Solares Fotovoltaicos; comerciais de Sistemas Energéticos Solares. Esta diversidade de saídas é, na opinião dos formandos da Master D, uma das principais mais valias deste curso.

A Master D soluciona os problemas de inserção laboral

A conclusão dos cursos da Master D tem como requisito a aprovação no Módulo de Desenvolvimento Pessoal e Profissional (MDPP). Este módulo é composto por um conjunto de atividades que desafiam os formandos a desenvolverem atitudes e que desenvolvam o profissionalismo necessário para alcançarem as suas metas profissionais. Assim, os mesmos aprendem a construir e atualizar o curriculum e a carta de apresentação, participam em workshops e simulam entrevistas de trabalho.

Com o objetivo de ajudar os formandos a resolverem os seus problemas para conseguirem o seu emprego, a Master D dispõe de uma equipa ímpar: o Serviço de Inserção Laboral (SIL). Aqui os currículos dos formandos são encaminhados para empresas parceiras afim de preencher vagas de estágio ou de trabalho. Através do Campus Virtual, o formando pode ainda ver as ofertas de emprego do momento e candidatar-se às mesmas.

Sempre que precise, a equipa do serviço de inserção laboral apoia no processo de candidatura. Investir no seu futuro profissional com a Master D é uma aposta ganha! 

Energias Renováveis - Banner

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes:

Categorias:

Conteúdos em Destaque:

Siga-nos:

Últimas notícias

Sobre a Master.D