Curriculum vitae de sucesso em apenas 10 passos

Publicado em 2020-03-16

Currículo vitae de sucesso

Todos sabemos que procurar emprego nem sempre é tarefa fácil mas ter um CV atualizado e que marque pela diferença pode ser meio caminho andado para o sucesso de uma candidatura.

Um currículo simples, apelativo e objetivo é essencial para se diferenciar num mercado de trabalho cada vez mais competitivo.  A imagem do currículo deve chamar a atenção do recrutador. Para que isto aconteça, deve ter um CV criativo em vez do modelo europass. Este último só deve ser usado se for pedido. Entre muitas plataformas, pode por exemplo, construir o seu CV criativo na ferramenta Canva. Aposte na simplicidade e eficácia e lembre-se que, na maior parte das vezes, “o menos é mais”. Vai ver que vai valer a pena apostar num CV assim.

Quem melhor do que a Responsável pelo Serviço de Inserção Laboral da Master D para dar as melhores dicas? Convidámos Elisabete Santos para nos contar tudo acerca de como conseguir um CV de sucesso.

Os 10 passos para conseguir um bom CV

1.Seja breve e conciso: Capte a atenção para as suas capacidades e competências sem entrar em grandes detalhes. Tente ocupar apenas 1 ou 2 páginas.

2.Esmere-se no registo e brio: Utilize papel de qualidade, que não tenha manchas nem rasuras. Na escrita, utilize verbos ativos como “iniciar”, “realizar”, etc.

3.Inversão cronológica: Comece por evidenciar a situação mais atual até à mais antiga.

4.Identifique-se claramente: O nome das empresas, a data de início e fim das atividades de trabalho, os cargos e uma breve descrição das funções que tenha desempenhado em cada posto é fundamental para o recrutador estar a par de todo o seu percurso.

5.Personalize o seu CV: Para cada posto de trabalho a que se candidate, enfatize os detalhes da sua vida pessoal e profissional que sejam mais pertinentes e se relacionem com o cargo a que se propõe.

6.Seja honesto: Mentir pode custar-lhe a perda de uma oportunidade. Diga apenas a verdade.

7.Estime a ortografia: Os erros ortográficos poderão levar a uma recusa automática do currículo. Pode pedir a alguém de confiança que faça uma revisão textual do seu currículo, garantindo a não apresentação de erros.

8.Fotografia recente: Inclua sempre uma fotografia recente e profissional. Se estiver a sorrir, será mais fácil que o entrevistador crie empatia.

9.Referências: A solicitação de referências por parte das empresas está a ganhar cada vez mais terreno. Confirme as suas referências antes de adicioná-las ao currículo. Outra alternativa é usar a fórmula: “Poderão ser remetidas referências se necessário”.

10.Datar o currículo: É conveniente que ponha a data no currículo, já que assim lhe é conferida uma referência temporal. Este é um aspeto ainda mais importante quando se trata de uma candidatura espontânea e não responde a uma oferta concreta. Assegure-se de que foi feita uma revisão e de que não submete o currículo com datas desatualizadas.

Um CV bem construído é como uma chave mestra que abre várias portas. Não descure este tema e, encontre a sua oportunidade o quanto antes!

O Serviço de Inserção Laboral da Master D

Quem termina um curso, o que procura? Estágio e emprego, claro. Na Master D há quem  o ajuda a fazê-lo: O SIL – Serviço de Inserção Laboral. O foco é ajudar o maior número de formandos a alcançar a sua oportunidade.

Mas de que forma o SIL ajuda? Independentemente da formação escolhida, os formandos Master D têm, no decorrer do curso, um módulo transversal denominado Módulo de Desenvolvimento Pessoal e Profissional.   Com este módulo, os formandos irão aperfeiçoar habilidades e competências que farão com que fiquem melhor preparados na altura de procurar emprego e, até mesmo para a entrevista de emprego.

Terminada a formação é altura de arregaçar as mangas e encontrar um estágio e/ou um emprego. Como? Recorrendo à Bolsa de Estágios e à Bolsa de Emprego que o SIL disponibiliza. E nunca se esqueça que a tarefa de procurar emprego deverá ser encarada como um trabalho. Mas não desanime: Quando menos esperar oportunidade aparece!

Artigo escrito em parceria com Elisabete Santos, Responsável pelo Serviço de Inserção Laboral da Master D

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *