• Partilhar:
O tecido empresarial português continua a renovar-se. Neste ano já foram criadas cerca de 27.695 empresas, principalmente no sector agrícola e imobiliário. Nos últimos oito meses já nasceram 27.695 novas empresas. A renovação do tecido empresarial está ter o seu momento. Nos últimos oito meses já nasceram 27.695 novas empresas. A renovação do tecido empresarial está ter o seu momento. O Barómetro Informa D&B lançou os dados. Os sectores do imobiliário e da agricultura são dos que mais criaram empresas nos últimos oito meses. A nível nacional foram criadas cerca de 27.695 empresas, o que representa um aumento de 8% no período homólogo. Segundo a Informa, os primeiros meses do ano não foram tão estáveis como se previa. Contudo “os últimos quatro meses foram de crescimento no número de constituições. Os encerramentos registaram uma descida consistente desde Abril, traduzindo-se numa redução de 1,7%” em relação a 2016. Este estudo revelou ainda que “as insolvências registaram uma queda mais pronunciada (-22.3%) no tecido empresarial.   Curso de Gestão Agrícola  

Quais os sectores e em que zonas nasceram mais empresas?

Os sectores da pecuária, imobiliário e agricultura são os que tiveram mais impacto na renovação do tecido empresarial português. Os serviços e telecomunicações surgem logo de seguida. A agricultura é dos sectores que mais viu nascer novas empresas. A agricultura é dos sectores que mais viu nascer novas empresas. No ramo imobiliário foram criadas mais 2402 empresas, ou seja, mais 25.6% do que em 2016. Já “na agricultura o crescimento foi 21.9%, com o nascimento de 231 novas empresas. Quanto aos serviços, estes tiveram um crescimento de 9,7%, pelo que nasceram cerca de 796 empresas. No que é relativo às regiões onde mais se notou a renovação do tecido empresarial, Lisboa continua no primeiro lugar do pódio. Neste distrito o crescimento foi de 13,8%. Seguem-na Faro e Setúbal que “também apresentaram um crescimento acentuado nos primeiros oito meses de 2017”. O Porto, que teve um decréscimo em 2016, subiu 2.5% no nascimento de novas empresas.

Fonte: Jornal Económico

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes:

Categorias:

Conteúdos em Destaque:

Siga-nos:

Últimas notícias

Sobre a Master.D