Actividade turística motiva o nascimento de novas empresas

Publicado em 2018-06-27

A actividade turística motivou o nascimento de novas empresas. O sector representa, assim, 30% do aparecimento geral de empresas em Portugal.

A actividade turística garantiu cerca de 30% das novas empresas que nasceram de Janeiro a Maio

O Barómetro da Informa D&B trouxe à tona o que já se esperava. O Turismo é dos sectores que mais contribui para o nascimento de novas empresas. O relatório é relativo aos primeiros cinco meses do ano e indica que 30% das empresas que surgiram nesse período estão ligadas à actividade turística. Comparando com os números gerais de 2017, o crescimento foi de 12,9%. Ou seja, actualmente são 20.942 as empresas existentes em Portugal.

Este aumento do número de empresas teve mais incidência em Lisboa, no Porto e Setúbal.

Quanto ao sector da actividade turística, a análise da Informa D&B revela que, nesta área, a subida foi de 13,2%. Nasceram cerca de 792 entidades, entre as quais encontram-se novas agências de viagens e empresas de animação turística. Esta “tendência é transversal a todas as regiões do país, sobretudo nos concelhos de Lisboa, Cascais e Porto” (jornal Dinheiro Vivo).

Cursos em Turismo

No que é relativo ao sector da construção, este teve um aumento de 25,4%, sendo que o alojamento contribui com 12,2% do nascimento de novas empresas. Mais uma vez, as cidades de Lisboa e Porto foram as que mais sentiram este crescimento.

No sector dos transportes, o número de empresas aumentou 56%, em especial em Lisboa e Almada.

Quarto temático em estabelecimento de Alojamento Local

Aumento de registos de Alojamento Local

Segundo Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo, “Em 2015 havia 23.1356 registos de alojamento local. Neste momento há 68.310. O Alojamento Local foi regulamentado em 2008 para dar resposta a uma realidade que existia, às camas paralelas. Um fenómeno que existia essencialmente no Algarve, onde havia mais consciência de que existia esta economia informal que estava à margem da lei”.

Em relação aos benefícios do Alojamento Local, Ana Mendes Godinho referiu ainda que “o Alojamento Local criou novas dinâmicas em territórios que não estavam preparados para grandes hotéis e permitiu que a actividade turística se alargue durante todo o ano”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *