Tráfego de dados móveis multiplica-se por sete nos próximos cinco anos

Publicado em 2017-03-10

Tráfego de dados móveis multiplica-se por sete nos próximos cinco anos
Recentemente publicado, no passado mês de fevereiro, e na sua décima primeira edição, o “Cisco Mobile Visual Networking Index, 2016-2021” trouxe consigo algumas informações pertinentes sobre a evolução e tendências no futuro próximo.

 

Eis algumas conclusões e mudanças que se avizinham e passamos a partilhar:

  • Aumento do tráfego global de dados móveis. O tráfego global de dados móveis aumentará sete vezes entre 2016 e 2021, com uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 47 por cento. Até 2021, o tráfego global de dados móveis chegará a 49 exabytes por mês ou 587 exabytes por ano (Um Exabyte equivale a um bilião de bytes ou a mil milhões de Gigabytes). Em 2011, os PCs geraram 94% do tráfego IP total. Em 2021, os PCs terão menos de 30% do tráfego IP total, e os smartphones serão a categoria de dispositivos com a maior participação em 48%.
  • As velocidades de conexão da rede móvel aumentarão três vezes de 6,8 Mbps em 2016 para 20,4 Mbps em 2021.
  • O Smartphone será responsável por 48% de todo o tráfego fixo e móvel até 2021. Espera-se que o telefone móvel continue a crescer duas vezes mais rápido do que o fixo, e a participação de tráfego do telefone móvel continuará a aumentar. Em 2016, o telefone móvel representava 8% das conexões móveis, e em 2021 o telefone móvel representará 20% do tráfego IP total. Programadores de aplicações móveis que saibam criar aplicações que façam uso de serviços web e bluetooth e saibam desenvolver aplicações, de raiz, para dispositivos móveis têm trabalho garantido.
  • O vídeo móvel ao vivo crescerá 39 vezes entre 2016 e 2021 e representará 5% do tráfego de vídeo móvel total. O vídeo móvel representará 78% de todo o tráfego móvel até 2021, aumentando 8,7 vezes entre 2016 e 2021 e será a categoria com a maior taxa de crescimento de qualquer categoria de aplicativos para dispositivos móveis.
  • Crescimento em Realidade Virtual (VR) e Realidade Aumentada (AR). A VR mergulha os utilizadores num ambiente simulado. A AR é uma sobreposição de tecnologia no mundo real. A VR vai crescer cinco vezes mais, de 18 milhões em 2016 para quase 100 milhões em 2021. Globalmente:

    • O tráfego VR crescerá onze vezes de 13,3 petabytes/mês em 2016, para 140 petabytes/mês em 2021.
    • O tráfego AR crescerá sete vezes entre 2016 e 2021, de 3 petabytes/mês em 2016 para 21 petabytes/mês em 2021.
  • 5G vai gerar 1,5% do tráfego até 2021. Em 2021, a 5G ainda terá uma parcela muito modesta de conexões móveis – 0,2%, ou 25 milhões. No entanto, cada conexão 5G irá gerar cerca de 30 gigabytes por mês por conexão em 2021, uma quantidade que é 4,7 vezes maior do que a conexão média 4G. De acordo com o Relatório Cisco VNI Mobile, o verdadeiro impacto da tecnologia 5G no crescimento móvel vai começar a partir de 2020.
  • Mais “coisas” na internet. A partir de 2019, mais “coisas” serão adicionadas às redes móveis a cada ano do que dispositivos. Este ano, 328 milhões de “coisas” serão adicionadas às redes móveis, enquanto um número substancialmente maior (512 milhões) de smartphones, tablets e PCs será adicionado. O saldo mudará a partir de 2019, quando as conexões Internet of Things, ou em português Internet de Coisas (IoT), serão responsáveis por mais adições às redes móveis do que smartphones, tablets e PCs. E em 2021, 638 milhões de módulos IoT serão adicionados, enquanto as adições para smartphones, tablets e PCs chegarão a 381 milhões.

Conheça os Cursos de Informática da Master.D — Ver Cursos →

Fonte da notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *