Testemunho – Auxiliar de Educação Infantil e Babysitting

Publicado em 2019-01-24

Opinião-Auxiliar-Educação-Infantil-Babysitting

Cláudia Fernandes – Auxiliar de Educação Infantil e Babysitting

Mãe de três filhos, Cláudia Fernandes teve um percurso incrível ao longo da sua formação em Auxiliar de Educação Infantil e Babysitting, alcançando 19 valores na sua nota final. O Centro Formativo da Master D no Porto foi o seu eleito e apesar de vinte anos da sua vida terem sido dedicados à gestão, finanças e economia, deu o passo e não se arrepende.

 

Deixou-nos um testemunho muito bonito e emotivo que espelha o seu amor pelas crianças e não podíamos deixar de o partilhar.

 Chegou 2019. E nada como iniciar o novo ano com uma perspetiva profissional, e pessoal, positiva sobre os meses vindouros. Assim sinto-me, mais forte e mobilizada para uma nova etapa da minha vida. Para tal contribuiu, sem dúvida alguma, a extraordinária Equipa da Master D.

 

Depois de mais de 20 anos a trabalhar na área empresarial da gestão, economia e finanças, e na educação e formação de jovens e adultos, decidi reorientar meu rumo. Refleti, ponderei, duvidei muito, mas decidi: quero trabalhar para e com as crianças, para e com outros educadores e cuidadores. Procurei e encontrei a Master D, com a oferta certa, no momento certo e com as pessoas empenhadas e dedicadas que eu precisava.

 

Inscrevi-me no Curso de Auxiliar de Educação e Babysitting e, mesmo sendo mãe de três, irmã mais velha de dois, tia de vários, amiga e, por vezes, cuidadora dos filhos de outros amigos, a verdade é que este curso me veio abrir um novo mundo de possibilidades, de descoberta, de vontade de investigar e aprender mais e mais.

 

Percebi o quão importantes e determinantes são os primeiros anos vida de qualquer criança: os afetos e a vinculação segura, os cuidados básicos, a alimentação, a prevenção e o acompanhamento médico atempado, a vacinação, as experiências e vivências com o mundo em redor; as alegres brincadeiras, às vezes com birras e asneiras, a fantasia, o faz de conta, o ser grande quando se é pequeno, o tentar e errar e tentar de novo sem preocupação, sem angústia, sem drama, pois (quase) tudo é possível. O sonhar com um amanhã melhor, o querer descobrir mais e partilhá-lo com os amigos, … O querer ser médico, enfermeiro, pediatra ou cozinheiro; professor, escritor, astronauta ou jogador; jardineiro, biólogo, youtuber ou outra coisa qualquer ainda nem sequer imaginada ou inventada.
Percebi que este crescimento e desenvolvimento pleno (físico, motor, cognitivo, afetivo, social) é possível e que as crianças estão recetivas e abertas para tal, desde que, nós, adultos também estejamos disponíveis para elas, cuidando, orientando, apoiando, ensinando e educando, sendo um exemplo, sem pressas, sem querer que cresçam antes do tempo, deixando que sejam crianças em pleno e que cada momento seja um momento de algum modo relevante no seu percurso de vida. Porque cada etapa da vida importa e é irrepetível.

 

E mesmo quando as condições e os meios da criança, da família, da comunidade em redor não são as mais favoráveis, percebi que é sempre possível fazer algo ou um pouco mais, aproveitando o que há de bom em cada um, em cada situação, sem desistir, acomodar ou conformar.

 

Aos longos dos últimos meses enriqueci imenso, pelas pessoas que conheci, pelas coisas que aprendi e, indubitavelmente, pela descoberta de que há tanto para aprender, para contribuir, para fazer em termos de educação infantil.
Gosto de ensinar, sempre gostei. Gosto de cuidar, sempre gostei. Gosto de crianças, sempre gostei. Sei agora um pouco mais sobre elas, penso que sim. Quero saber mais, sem dúvida alguma. Espero que estas condições me permitam avançar para um projeto profissional cuja missão envolva de algum modo as crianças, o seu mundo, e para a qual eu possa dar um bom contributo.

 

Mais uma vez, agradeço à Master D e às pessoas que mais de perto me acompanharam: à Mafalda, à Sara, à Vânia e, especialmente, à Daniela, cuja dedicação, saber, disponibilidade e profissionalismo me ajudaram e inspiraram.

 

Este meu pequeno texto é um discurso emocionado, mas quando se fala de crianças tudo tende a ser muito mais emoção.

Testemunho-Auxiliar-Educação Infantil-Babysitting

Conheça a opinião deixada por uma profissional que se especializou na Master D e tem o seu próprio negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *