E-commerce aumenta em Portugal com compras nos 4,6 mil milhões de euros

Publicado em 2018-02-15

Já não há quem sobreviva sem internet. O uso desta tem aumentado dia após dia para todo o tipo de tarefas e funções. O e-commerce é uma delas e aquela que mais tem aumentado. Esta é a 4ª década digital.

Os dados e a análise de tendências provém de um estudo conduzido pela Associação da Economia Digital (ACEPI).

Para os negócios tradicionais, a experiência do cliente era valorizada ao máximo. Ao avançarem para o digital, estes negócios encontraram algumas barreiras: Como continuar a valorizar a experiência do consumidor sem um balcão? Como é que estes “interagem com marcas e empresas”?

Comerciante a pôr o seu negócio online

A ACEPI deixa as recomendações de que “neste contexto, é necessário conhecer profundamente o consumidor, impulsionar melhores recomendações, utilizar sistemas de previsão rigorosos e abrangentes e retirar partido dos benefícios oferecidos pela Big Data”.

Desta forma, torna-se crucial que as empresas consigam oferecer uma experiência personalizada para que mais clientes se fidelizem.

 

O panorama do E-Commerce em Portugal

Alexandre Nilo da Fonseca, responsável da ACEPI, afirmou que este é “um momento crucial de viragem, ondem empresas portuguesas têm no comércio eletrónico uma excelente oportunidade para endereçarem (…) um mercado de proporções incomparáveis”.

Em 2017, os portugueses realizaram 4,6 mil milhões de euros em transacções. Em 2009 o valor não chegaria 2 mil milhões de euros mas já se prevê que até 2025 chegue aos 8,9 mil milhões de euros.

Quanto o volume de negócios, o Estudo da Economia Digital em Portugal mostra-nos que em 2017 foram totalizados cerca de 70 mil milhões de euros. Até 2025 prevê-se que chegue aos 132 mil milhões.

O e-commerca já faz parte da vida de grande parte dos portugueses.

O e-commerca já faz parte da vida de grande parte dos portugueses.

Segundo a ACEPI, 73% dos portugueses utiliza a internet e, até 2025, deverá aumentar para os 91%. Por esta razão, Nilo da Fonseca afirma que “ainda existe muito espaço para as empresas portuguesas aumentarem a sua presença na internet e a sua pegada no comércio eletrónico”.

Segundo dados de 2016, “apenas 27% das empresas portuguesas efetuaram negócios online”. Por esta mesma razão, a ACEPI pretende implementar o programa “Norte Digital”. Este programa tem o objectivo de aumentar o número de empresas com presença digital.

Fonte: Jornal Económico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *