Dia dos Avós – o que muda com a velhice

Publicado em 2017-07-26

Há quem diga que ser avó ou avô é ser mãe ou pai pela segunda vez. São eles que tratam dos netos com o maior carinho e que os tornam ainda mais mimados. E são eles que fazem os pais e mães terem mais tempo para eles próprios e ajudam quando voltam ao emprego. Ter o apoio destas figuras é importantíssimo em qualquer idade. E vice-versa. Ao mesmo tempo que que as crianças ganham com a presença dos avós, também eles enriquecem com a presença dos netos. É por isso que os celebramos a partir de um dia só para eles – o Dia dos Avós.

Este dia dos avós visa criar consciência para a importância destes familiares, assim como de alertar para os desafios que os idosos muitas vezes enfrentam.

Avó a brincar com  o neto na relva

À medida que o tempo avança, são várias as mudanças principalmente a nível físico. Neste caso, o contacto com as crianças é essencial para manter os idosos activos. Isso pode ajudar a ter controle do peso e a promover a saúde cardiovascular.

No entanto, o envelhecimento pode trazer de tudo. Mesmo com netos e crianças em casa, a perda da mobilidade pode ser uma realidade. Nesse caso, os próprios avós podem necessitar de apoio.

Idosa a falar com uma auxiliar de geriatria

Por vezes é a própria família que presta auxilio ao avô. No entanto, quando os filhos moram longe ou têm empregos que roubam muito tempo, a família pode sentir a necessidade de contratar alguém para apoiar o idoso no seu dia-a-dia.

Por outro lado, quando a saúde física e mental do idoso começa a debilitar-se, o auxílio de um profissional é crucial para garantir o bem-estar do idoso.

 

Os auxiliares de geriatria

Os geriatras ou auxiliares de geriatria são as pessoas indicadas para tratar dos idosos, já que é esse o seu campo de estudo. São estes os profissionais qualificados que complementam o cuidado ao idoso. Motivam para a actividade física e para que continuem a ser eles a realizarem as tarefas – para que não percam faculdades.

São também os auxiliares que estimulam as actividades cognitivas e sociais do idoso. Estes profissionais estão na linha da frente ao combate à solidão.

Curso de Auxiliar de Geriatria

É importante ter em mente que um auxiliar de geriatria deve ser qualificado. Ou seja, não basta ter amor à camisola. É necessário ser-se conhecedor das técnicas para promover a saúde e o bem-estar do idoso.

1 comentário a “Dia dos Avós – o que muda com a velhice

  1. Antonello Faria

    Após esta maravilhosa data (26 Julho), tenho por costume procurar para ler todas as referências alusivas ao Dia dos Avós. Desse modo e com muito orgulho, cumprir-me-á dizer que nos anos anteriores a 1986, muito pouco, quase nada mesmo, se falava dos avós e nem sequer um dia consagrado com data, existia. Foi Ana Elisa do Couto que a partir dos anos 90 e numa luta, sozinha, conseguiu nacionalizar e mesmo internacionalizar esse dia, no seu país (Portugal) e outros por onde andou a divulgar e recolher apoios. Brasil – França – Itália – USA – Timor – Luxemburgo – Suíça.

    No livro que recentemente foi editado, poder-se-á ler toda essa árdua tarefa a qual se reflete no título «Sim, Valeu a Pena». Editorial Novembro – Portugalo

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *