Auxiliar de Veterinária – será essa a formação certa?

Publicado em 2017-05-12

Quem não vive sem animais muitas vezes põe a hipótese de vir a trabalhar com eles no futuro. E só o facto de se poder trabalhar com os bichinhos já é razão mais que suficiente para se considerar tirar uma formação de auxiliar de veterinária, por exemplo. Pode não ser a área mais fácil, mas de certeza que, no final do dia, se torna extremamente compensadora.

A veterinária é uma área que precisa obrigatoriamente de formação, por estar ligada aos cuidados de saúde. Esta já não concentra apenas na saúde humana, a saúde dos animais tem hoje uma maior atenção. Tal como um auxiliar de saúde, também um auxiliar de veterinária tem um papel importante nos cuidados clínicos dos bichinhos.

cão a receber cuidados por parte de uma veterinária

 

Actualmente, a veterinária já não se centra apenas nas clínicas veterinárias. Existe toda uma panóplia de funções e locais de trabalho relacionados com a área, como os hospitais veterinários ou até a tendência do pet-sitting. Esta última é semelhante ao babysitting, mas desta vez com animais de estimação.

As áreas que antes se reservavam apenas aos humanos são agora reproduzidas no mundo animal. Os hotéis para cães e gatos e até casas de tosquia já são uma realidade e não parecem querer desaparecer tão cedo. Pelo contrário, parecem só tem tendência a aumentar.

Actualmente é prestada muita mais atenção ao bem-estar dos animais

Cada vez é mais visível a preocupação com os direitos e o bem-estar dos animais. Por essa razão, no início deste mês, os animais deixaram oficialmente de serem “coisas” perante a lei. O novo estatuto jurídico reconhece-os como “seres vivos dotados de sensibilidade e objecto de protecção jurídica”. Deste modo, a lei assegura sempre a dignidade do animal, até em caso de divórcio dos donos.

A lei também já permite ver os animais de estimação como parte do agregado familiar, sendo que as despesas veterinárias já podem ser deduzidas no IRS.

Todas as razões acima apontam para a grande possibilidade do mercado estar a crescer. A tomada de consciência por parte da sociedade para o bem-estar dos animais é algo que se traduz facilmente nos serviços oferecidos. As clínicas e hospitais veterinários têm surgido como cogumelos e existem mais lojas (físicas e online) a pensar apenas nos patudos. Novas profissões nasceram com eles em vista, como pet-sitting, e até sítios reservados para eles, como as praias para cães.

Cão com a pata ligada deitado numa clínica veterinária

Não se pode dizer que auxiliar de veterinária é uma profissão emergente, mas é possível deduzir que as possibilidades de exercer a função têm aumentado. A conta é sempre a mesma: quando a procura aumenta, toda a área cresce (inclusive o emprego).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *