• Partilhar:
A APREN – Associação de Energias Renováveis lançou um comunicado para celebrar a utilização das Energias Renováveis em Portugal. Já passaram 30 anos desde que se abriu a “produção elétrica ao sector privado”. Dia 27 de Maio de 1988 marca a data na qual foi permitida ao sector privado a produção de eléctrica. Após o 25 de Abril, o sector da electricidade foi totalmente nacionalizado e a situação só mudou em 1988. Tal aconteceu durante o mandato de Cavaco Silva enquanto primeiro-ministro e através da publicação do Decreto-Lei 189/88. Portugal celebra 30 anos de energias renováveis A APREN afirma, em comunicado, que este Decreto-Lei foi “o primeiro passo para que o país pudesse ter o sector de produção de eletricidade que tem hoje”. O presidente da associação, António Sá da Costa, declarou ainda: “O DL 189/98 veio permitir a abertura ao sector privado da produção de electricidade, embora apenas com base em centrais hídricas até 10 MW”. O caminho percorrido no que toca à produção de eletricidade já vai longo e, actualmente, a utilização das novas tecnologias neste sector já está mais que naturalizada. “Nos dias de hoje é possível instalar centrais eléctricas renováveis aptas a competir no mercado sem qualquer apoio, que podem inclusive receber pela produção de megawatts hora renovável”. sem estas centrais renováveis, a fatura mensal da eletricidade seria muito maior A Associação de Energias Renováveis relembrou ainda que “nem sempre o consumidor percebe os ganhos que a produção de electricidade renovável está a trazer pois estes dissipam-se nos outros custos que a factura da electricidade incorpora”. E afirmou ainda que “o consumidor também não tem outra forma de perceber que, sem estas centrais renováveis, a factura mensal da electricidade seria muito maior”.

Fonte: Jornal Económico

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes:

Categorias:

Conteúdos em Destaque:

Siga-nos:

Sobre a Master.D